[INÊS BRASIL] HQ – 9ª Edição

Contém linguagem xula, tombamentos, muito amor, graças a Deus, ôlalalalaô.

Aventura da rainha da internet, Inês Brasil, ao se tornar a super heroína que o mundo precisava.

Fonte: INÊS Brasil HQ – História em Quadrinhos

Publicação mega atrasada, no qual deveria ter sido publicada na continuidade das outras edições em 2016.

1 capa
Capa
1
01
2
02
3
03
4
04
5
05
6
06
7
07
8
08
9
09
10
10
11
11
12
12
13
13
14
14
15
15
16
16
17
17
18
18
19
19
20
20
21
21
22
22
23
23
24
24
25
25
26
26
27
27
28
28
29
29
30
30
31
31
32
32
33
33
34
34
35
35
36 fim
36

[INÊS BRASIL] HQ – 8ª Edição

Contém linguagem xula, tombamentos, muito amor, graças a Deus, ôlalalalaô.

Aventura da rainha da internet, Inês Brasil, ao se tornar a super heroína que o mundo precisava.

Fonte: INÊS Brasil HQ – História em Quadrinhos

Publicação mega atrasada, no qual deveria ter sido publicada na continuidade das outras edições em 2016.

1 capa
Capa
1
Recapitulando
1 do 1
01
2
02
3
03
4
04
5
05
6
06
7
07
8
08
9
09
10
10
11
11
12
12
13
13
14
14
15
15
16
16
17
17
18
18
19
19
20
20
21
21
22
22
23
23
24
24
25
25
26
26
27
27
28
28
29
29
30
30
31
31
32
32
33
33
34
34
35
35

[INÊS BRASIL] HQ – 7ª Edição

Contém linguagem xula, tombamentos, muito amor, graças a Deus, ôlalalalaô.

Aventura da rainha da internet, Inês Brasil, ao se tornar a super heroína que o mundo precisava.

Fonte: INÊS Brasil HQ – História em Quadrinhos

Publicação mega atrasada, no qual deveria ter sido publicada na continuidade das outras edições em 2016.

1 capa
Capa
1
01
2
02
3
03
4
04
5
05
6
06
7
07
8
08
9
09
10
10
11
11
12
12
13
13
14
14
15
15
16
16
17
17
18
18
19
19
20
20
21
21
22
22
23
23
24
24
25
25
26
26
27
27
28
28
29
29
30
30
31
31
32 continua
32 CONTINUA…

[INÊS BRASIL] HQ – 6ª Edição

Contém linguagem xula, tombamentos, muito amor, graças a Deus, ôlalalalaô.

Aventura da rainha da internet, Inês Brasil, ao se tornar a super heroína que o mundo precisava.

Fonte: INÊS Brasil HQ – História em Quadrinhos

Publicação mega atrasada, no qual deveria ter sido publicada na continuidade das outras edições em 2016.

1 capa
Capa
1
01
2
02
3
03
4
04
5
05
6
06
7
07
8
08
9
09
10
10
11
11
12
12
13
13
14
14
15
15
16
16
17
17
18
18
19
19
20
20
21
21
22
22
23
23
24
24
25
25
26
26
27
27
28
28
29
29
30
30
31
31
32
32
33
33
34
34
36
35
36 seguinte
36 CABÔ

[INÊS BRASIL] HQ – 5ª Edição

Contém linguagem xula, tombamentos, muito amor, graças a Deus, ôlalalalaô.

Aventura da rainha da internet, Inês Brasil, ao se tornar a super heroína que o mundo precisava.

Fonte: INÊS Brasil HQ – História em Quadrinhos

Publicação mega atrasada, no qual deveria ter sido publicada na continuidade das outras edições em 2016.

capa
Capa
1
01
2
02
3
03
4
04
5
05
6
06
7
07
8
08
9
09
10
10
11
11
12
12
13
13
14
14
15
15
16
16
17
17
18
18
19
19
20
20
21
21
22
22
23
23
24
24
25
25
26 fim
26 CABÔ

[INÊS BRASIL] HQ – 4ª Edição

Contém linguagem xula, tombamentos, muito amor, graças a Deus, ôlalalalaô.

Aventura da rainha da internet, Inês Brasil, ao se tornar a super heroína que o mundo precisava.

Fonte: INÊS Brasil HQ – História em Quadrinhos

Publicação mega atrasada, no qual deveria ter sido publicada na continuidade das outras edições em 2016.

12417890_815124595286569_2261115415704425360_n
Capa
940891_815124598619902_2232555803911528899_n
01
12417555_815124605286568_6807075973980314114_n
02
12931020_815124635286565_4451183311891168846_n
03
941088_815124678619894_4672451420798228707_n
04
8185_815124681953227_3127855439251794907_n
05
12321361_815124715286557_3665794282174156490_n
06
12321261_815124735286555_5348164071049649785_n
07
12923182_815124745286554_797549535535561551_n
08
12924363_815124765286552_4352341719343705494_n
09
12063818_815124788619883_6883168329545868846_n
10
944887_815124808619881_2192320646757397559_n
11
12321678_815124835286545_32290523177071268_n
12
12670503_815124861953209_2935922324384279876_n
13
12920363_815124881953207_7795406993618279161_n
14
12932681_815124898619872_6564200615847089164_n
15
12919866_815124915286537_1521447800569941705_n
16
12049342_815124931953202_2113993790973226566_n
17
12321501_815124938619868_3275435778966172400_n
18
12932699_815124951953200_2143727975513439729_n
19
1928994_815124971953198_1726111015339538422_n
20
12801464_815124995286529_3070623130268632982_n
21
12801469_815125035286525_7484486776050280937_n
22
12321274_815125055286523_5113340645599983331_n
23 CABÔ

a estréia de SUPER DRAGS na Netflix |🌈

A animação nasceu de uma conversa despretensiosa entre os criadores, Fernando Mendonça e Anderson Mahanski, enquanto aguardavam o metrô numa sexta-feira após o trabalho no Combo Estúdio, há mais de dois anos.

'Super Drags' estreia na Netflix — Foto: Divulgação/Netflix
‘Super Drags’ estreia na Netflix — Foto: Divulgação/Netflix

A ideia era mostrar as diferentes vozes que existem na cena gay. Na segunda-feira seguinte, eles já tinham o conceito do desenho quase pronto na mesa do produtor-executivo Marcelo Pereira.

Com vozes de drags como Pabllo Vittar e Silvetty Montilla, a animação conta, em cinco episódios, a história de três heroínas. Safira é o coração, Lemon é o cérebro, e Scarlet é a força.

Suas personalidades buscam mostrar diferentes aspectos da comunidade. Enquanto Lemon é a mais vivida que ajuda a família no fim do mês e sensualiza assim que coloca peruca, Safira ainda não saiu do armário por causa do pai.

'Super Drags' estreia na Netflix — Foto: Divulgação/Netflix
‘Super Drags’ estreia na Netflix — Foto: Divulgação/Netflix

O humor ácido que busca testar limites, pensado para o público LGBT, “Super Drags” não poderia ser pensado para crianças. Tanto que recebeu classificação indicativa para 16 anos.

Fonte: https://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2018/11/09/super-drags-desenho-para-adultos-sobre-drag-queens-super-heroinas-estreia-apos-criticas.ghtml

Trailer/Teaser

COMENTÁRIO CRÍTICO | ADORO CINEMA

Criada por Anderson MahanskiFernando Mendonça e Paulo Lescaut, a trama acompanha as aventuras de Donizete, Patrick e Ralph, que se transformam em Scarlet Carmesin, Lemon Chifon e Safira Cyan — poderosas drag queens que protegem a comunidade LGBT com muito humor. Desde o piloto, já dá para perceber que essas protagonistas estão longe de serem modelos exemplares de heroínas. Estamos diante de personagens cercadas por situações politicamente incorretas, imagens explícitas e piadas sexuais.

Logo, é burrice pensar que tal atração foi destinada para o público infantil. Super Dragssurge para se comunicar com o povo da internet, fazendo várias referências com a cultura LGBT, brincando com elementos da sociedade brasileira e espalhando representatividade através da zoeira. Como esperado, a série começa bem introdutória e com um humor quase bobo, até que, aos poucos, traz umas críticas bem bacanas sobre homofobia, mídia e os padrões estéticos da sociedade. Por ter apenas cinco episódios, não aprofunda muito nessas questões, mas já passa sua mensagem (e não se torna cansativa!). Um dos grandes arcos da animação envolve um grupo religioso extremista promovendo a “cura gay”. Vai causar polêmica. Vai incomodar muita gente. Mas é hilário.

O lado técnico do show também traz alguns detalhes bem interessantes. Um dos acertos é ver como os looks (e poderes) das protagonistas combinam com suas personalidades. Além disso, certas escolhas demonstram como se trata de uma inusitada paródia de outros desenhos famosos. Fãs vão perceber inspirações visuais em As Meninas SuperpoderosasSailor MoonTrês Espiãs Demais e até Power Rangers — só que com uma temática nada infantil, é claro. A ideia é simplesmente aproveitar o formato animado para criar cenas bem insanas e piadas para adultos. Não há nada errado com isso.

Por sua vez, o roteiro afiado cai como uma luva para os dubladores. Os três protagonistas fazem ótimas performances, mas o destaque fica com Fernando Mendonça (também criador e diretor da obra), bem confortável dando voz hilária para Scarlet, que certamente vai se tornar meme. Pabllo Vittar consegue se dar bem como a cantora Goldiva, enquanto Silvetty Montilla brilha e diverte no papel de Vedete Champagne.

Resumindo, Super Drags é uma boa pedida para você que deseja distrair a mente ou simplesmente rir com os amigos. É close certo!

Fonte Adoro Cinema